domingo, 22 de maio de 2011

Benefícios da alimentação regular

Heryka Cilaberry

Quem nunca ouviu falar no velho ditado ocidental: “Tome um café da manhã de rei, almoce como um príncipe e jante como um mendigo”? Conselhos para comer menos ou sugestões de supressão de refeições ganham espaço em tempos de ditadura da beleza e são seguidos por milhares de pessoas em busca do corpo ideal. Atenção: essas dietas são consideradas inimigas de quem deseja perder peso.
– Quando uma pessoa se alimenta bem pela manhã, mas fica um longo período sem comer, ela sente muito mais fome na refeição seguinte e, claro, come mais. Isso também acontece no intervalo entre o almoço e o jantar. É preciso ter em mente que uma só refeição não vai garantir tudo o que o organismo necessita ao longo do dia. Deve-se ter regularidade na alimentação – afirma Izabella Candido, mestranda em Nutrição Clínica do Instituto de Nutrição Josué de Castro da UFRJ.
Estudo publicado pelo Journal of Obesity Research (de pesquisa em obesidade) dos Estados Unidos, ressalta a importância de se alimentar regularmente. Sem pular a refeição matinal, inclusive. A pesquisa analisou hábitos de pessoas que emagreceram pelo menos 13 quilos e que mantiveram os dígitos a menos na balança por longo tempo. Os resultados surpreenderam inclusive os participantes. Cerca de 90% deles continuavam a se alimentar pela manhã.
Benefícios
Tão importante quanto às outras, a primeira refeição do dia se destaca por ser uma grande fonte energética. Para manter satisfatoriamente as funções vitais, durante as cerca de oito horas de sono, o organismo queima glicose, fazendo com que as taxas de açúcar caiam à noite. Assim, se a alimentação ao despertar não for adequada, o corpo tende a buscar outras fontes de energia, fazendo o rendimento declinar. O resultado é a dificuldade de concentração e a sensação de cansaço que permanecem durante todo o dia.
Uma refeição matinal é também garantia de bom humor. Os carboidratos (presentes nos pães e cereais) e o aminoácido triptofano (encontrado no leite e seus derivados) colaboram com a elevação no cérebro da taxa de serotonina (hormônio que provoca sensação de prazer e bem-estar). Assim, quem tem contato diário com esses alimentos se torna menos suscetível à depressão.
A receita
Para evitar as conseqüências de uma alimentação deficiente, alguns grupos alimentares devem constar na mesa de quem busca qualidade de vida. Segundo Izabella, o ideal é ingerir diariamente pela manhã uma porção do grupo das frutas, uma de leite ou seus derivados e, finalmente, uma do grupo dos pães ou cereais. Ela ressalta, entretanto a importância de um profissional especializado para o cálculo preciso da dieta.
– A quantidade do que cada pessoa deve ou não ingerir é individual. Existe um cálculo feito em cima daquilo que você consome e do que você deveria consumir. Para descobrir o quanto de cada grupo funcional deve se ingerir, o ideal é conversar com o nutricionista – aconselha a mestranda.
Refeições a cada três horas são indicadas para todos que desejam levar uma vida mais saudável. Após muito tempo sem se alimentar, o organismo busca comidas que saciam a fome instantaneamente. Biscoitos, salgados, doces e chocolates estão nessa lista. Mas, além de calóricos, são prejudiciais quando consumidos em excesso.
– No início, para quem não está acostumado, comer com hora marcada é difícil. Com o passar do tempo, o nosso organismo acaba se acostumando à nova mudança positiva – assegura Izabella.

Nenhum comentário: