sábado, 21 de maio de 2011

O que fazer para controlar a ansiedade e o nervosismo?

http://www2.uol.com.br/vyaestelar/ansiedade01.htm

* Rosemeire Zago 

Como controlar a ansiedade
Resposta: É importante identificar as causas que provocam seu nervosismo, você sabe? Qual é sua reação quando isso acontece? Fica agressivo?
Pode ser que sua reação seja uma maneira de se defender, mas é preciso identificar as causas, pois nada adianta receitas prontas para algo que pode estar relacionado com todo seu histórico de vida.
Quanto à ansiedade, também é preciso identificar as causas. Respirar fundo é uma das técnicas para relaxar.
Segundo a Associação Americana de Psiquiatria a ansiedade se caracteriza por uma preocupação excessiva com situações triviais do dia-a-dia, causando muitos transtornos. É um estado afetivo caracterizado por um sentimento de insegurança; é um desejo ardente, uma aflição, uma incerteza quanto ao amanhã. É a sensação, às vezes vaga, de que algo desagradável está para acontecer.
Relacionada com o futuro, o vir-a-ser e não o agora. Nega o presente, o que tem agora. Tudo o que está relacionado com o daqui-a-pouco, o amanhã, é ansiedade. Quanto mais expectativa mais ansiedade.
Em pequenas doses é saudável, mas em demasia se torna uma doença. Quando você está extremamente ansiosa, dificilmente sua mente vai atuar a seu favor. Resultado: seu desempenho cai e o prazer e a sensibilidade ficam comprometidos.
Outro fato que desencadeia a ansiedade é a expectativa do que pode vir a acontecer. Começa a idealizar um futuro próximo e acredita que ele vai se concretizar da maneira como pensou, sem base na realidade. Acaba se preocupando com algo irreal.
Como controlar a ansiedade
- Respirar profundamente;
- Conversar consigo mesmo, mantendo o diálogo interno;
- Obter informação sobre o que o está preocupando;
- Identificar os sintomas;
- Diminuir as expectativas;
- Viver e valorizar o presente
Ao remoer o passado, você deixa de lado o presente. Preocupar-se demais com o futuro pode reduzir sua capacidade de ação agora. Assim, nada mais coerente que viver o hoje.
- Identificar o que causa insatisfação;
- Identificar se depende apenas de você modificar a situação, se depende de outra pessoa, ou se não há como mudar algo no momento presente. Isso é importante para que você não desperdice sua energia, nem seu tempo, com aquilo do qual você não pode mudar ou ter o controle;
- Ter consciência que só poderá mudar o que depende de você;
- Procure ocupar-se e manter seus pensamentos no momento presente, não se “pré-ocupando” com o que poderá ou não acontecer. Isso é gasto de energia desnecessária;
- Permanecer no presente, permitindo-se sentir cada momento como se fosse único;
- Parar com a necessidade de querer ter controle sobre tudo, você pode não ter controle sob o amanhã, mas você poderá ter controle sob seus comportamentos hoje;
- Evitar relacionamentos negativos e/ou pessoas críticas: Receber atenções negativas é pior do que não receber qualquer atenção. Se você convive com alguém que sempre te faz se sentir sem valor algum, afaste-se dessa pessoa.
- Valorizar todas suas conquistas. Tire proveito das suas experiências positivas em vez de ficar lembrando e/ou lamentando as negativas.
- Praticar relaxamento;
- Fazer psicoterapia – autoconhecimento;
- Acredite em você, isso faz toda a diferença.
O mais indicado é procurar um profissional qualificado – psicólogo - para te orientar, e caso seja necessário a prescrição de medicação para equilíbrio químico, ele o encaminhará para um psiquiatra.
E lembre-se da Oração da Serenidade adotada pelos Alcoólicos Anônimos no mundo inteiro:
“Que Deus me dê serenidade para aceitar as coisas que não posso mudar, coragem para mudar as que posso e sabedoria para distinguir umas das outras”. Só por hoje!!!

* Rosemeire Zago é psicóloga junguiana

Nenhum comentário: