quinta-feira, 16 de junho de 2011

Como manter seu organismo em equilíbrio

http://www.olharvital.ufrj.br/2006/index.php?id_edicao=148&codigo=10

Luana Freitas

Deborah Secco, Samara Felippo, Giovanna Antonelli e, até mesmo, Sérgio Marone. O que os famosos têm em comum? Todos eles conheceram os benefícios da dieta ortomolecular. Para os artistas, a dieta, além dos quilos a menos, trouxe mais disposição no dia-a-dia e ajudou a melhorar a qualidade de vida. Dessa forma, entender como a nutrição ortomolecular contribui para a saúde do organismo é tarefa do Por uma boa causa dessa edição, que dá continuidade à série "Dietas terapêuticas e preventivas".
Desenvolvida pelo engenheiro químico norte-americano Linus Pauling,a medicina ortomolecular entende o corpo humano como um conjunto que precisa funcionar em harmonia. De acordo com o princípio, a dieta pretende restabelecer o equilíbrio bioquímico do organismo, repondo os nutrientes perdidos ao longo do dia. Para a nutricionista Jaqueline Migon, mestranda em Nutrição pela UFRJ e membro da Associação de Nutrição do Estado do Rio de Janeiro (ANERJ), o segredo da dieta está na combinação entre um cardápio saudável e os complementos nutricionais que corrigem carências e excessos de nutrientes no corpo.
– A dieta ortomolecular é a associação de uma alimentação equilibrada com uma suplementação, ambas individualizadas. As outras dietas da moda, como a da sopa ou a de Beverly Hills (consumo exclusivo de frutas), são dietas nutricionalmente incompletas e que, com o tempo, podem gerar deficiências nutricionais – revela a especialista.
Os efeitos da dieta sobre o organismo podem ser observados não somente na aparência, mas também no humor. A nutrição ortomolecular ajuda a melhorar a qualidade da pele, dos cabelos e das unhas, além de contribuir para o bom funcionamento dos órgãos e diminuir o estresse do dia-a-dia.
A dieta e os radicais livres
Jaqueline Migon destaca que a dieta ortomolecular se baseia no conceito de nutrição celular, procura oferecer ao organismo vitaminas e minerais retardando, assim, a ação dos radicais livres – moléculas instáveis que aceleram o envelhecimento celular.
– O metabolismo celular gera, naturalmente, radicais livres, um de seus produtos finais, e é por isso que envelhecemos. Estes radicais podem ser gerados em excesso devido a metais pesados, poluição, estresse, doenças cardiovasculares, diabetes, Alzheimer e obesidade. Já as defesas antioxidantes do organismo podem ser endógenas (enzimas do metabolismo normal das células), ou exógenas (nutrientes obtidos pela alimentação, preferencialmente, ou suplementação) – explica a nutricionista.
Portanto, para combater os radicais livres, é fundamental que os indivíduos mantenham uma alimentação balanceada, composta por frutas, legumes, verduras, peixes, aves, carnes magras e cereais integrais. Além disso, quando necessário, suplementos nutricionais – como, por exemplo, as vitaminas C e E ou os minerais selênio e magnésio – também podem contribuir para o equilíbrio celular e, conseqüentemente, a saúde do organismo.
Suplementos nutricionais
A nutricionista revela que agrotóxicos, metais pesados e, inclusive, o modo de preparo da comida, por exemplo, podem influenciar a quantidade de nutrientes presentes nos alimentos. Tais fatores, associados a uma alimentação carente do ponto de vista nutricional, tornam necessária a suplementação por meio de vitaminas e minerais, que restauram o equilíbrio do corpo humano. No entanto, a especialista alerta que, muitas vezes, os suplementos são prescritos de forma inadequada para a perda de peso.
– O conceito ortomolecular vem sendo utilizado de forma errada pelos médicos, já que estes prescrevem, diversas vezes, medicamentos para a perda de peso. As doses receitadas não respeitam o equilíbrio e a biodisponibilidade dos nutrientes – adverte Jaqueline.
Dessa forma, a prescrição de complementos nutricionais deve ser feita por profissionais qualificados segundo as características do organismo de cada indivíduo. Os interessados em seguir a dieta ortomolecular devem procurar um especialista e lembrar que tanto uma alimentação balanceada, como a prática regular de atividades físicas também são requisitos fundamentais para uma vida mais saudável.

Nenhum comentário: