quarta-feira, 6 de julho de 2011

O Inverno na Medicina Chinesa


 Dia 21.06 iniciou a estação do inverno. E, para os sábios chineses cada estação do ano tem profunda influência sobre nosso metabolismo, nossas emoções e forma de pensar.
Somos regidos por ciclos, alguns muito rápidos (como a respiração), alguns curtos (dias e noites), os médios (semanas) e os mais longos (meses, estações, anos, etc).
Cada ciclo, e seu respectivo período, guarda a sua importância e influência sobre nossa condição humana e energética.
Com a chegada do inverno o organismo pede alguns cuidados especiais que nos ajudam a passar por este período com saúde. Cada estação nos nutre, cada nível de consciência do Ser (corpo, emocional, mental e espíritual), com as vibraçõs e percepções (experiências) que lhe são necessárias.
O inverno é tempo de dormir cedo e acordar tarde. É tempo de recolhimento e de ações mais reflexivas e estáticas. Período ideal para aprender a meditar ou realizar ações que exijam concentração e movimentos mínimos, tais como trabalhos manuais e leitura.
O In-Ver-No afeta principalmente os rins e o conjunto de órgãos regidos pelo elemento água como a bexiga, os ossos, o cérebro, os órgãos reprodutores e ainda a audição.
Como forma de prevenção e melhor nutrição devemos evitar a exposição física excessiva ao frio, ao vento e a umidade.
Devemos ter cuidado com alimentos que acumulam muita umidade no organismo. Os principais desta lista são: maionese caseira ou industrial (que os descendentes de alemães também conhecem como “salada de batata”), laticínios em geral (principalmente queijos amarelos e leite integral pasteurizado), farinhas brancas, frituras e alimentos que foram congelados.
As recomendações para o período são os alimentos em forma de sementes (altamente energéticos) como as nozes (que pela lei das assinaturas lembra a forma do cérebro), as amêndoas, sementes de girassol, gergelim, linhaça, castanhas do Pará, castanhas de cajú e outras. São indicados os feijões de todos os tipos, lentilhas, verduras e legumes levemente aquecidos.
Como já há uma tendência à letargia, importante evitar consumo excessivo de batatas.
Em outras palavras, o inverno é um período para armazenar energias, que serão utilizadas mais plenamente nas demais estações do ano. Porém, se ingerimos alimentos excessivamente gordurosos, essa energia poderá ficar acumulada na forma de gordura, o que não é desejável, correto?
Assim, a melhor forma de armazenar energia nesta estação é através de alimentação leve e energética, em doses moderadas e regulares (não passe fome!) e através de práticas como meditação, tai chi chuan, chi kung ou yoga, que são de baixo impacto e estimulam a concentração.
Ao oferecermos ao organismo a nutrição e descanso necessários, respeitando o ritmo desta estação, ciclos de resguardo da natureza, começamos a construir uma vida longa e saudável, com alegria de viver.

(*) Rodrigo Silveira é Mestre Reiki, Instrutor de Chi Kung, atua como terapeuta especializado em Medicina Tradicional Chinesa (MTC) e Terapias Ayurvédicas. Criador do ERVANARIUM – banco de dados de ervas e plantas medicinais.

Nenhum comentário: