quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Homeopatia não trata doenças? Claro que não. Ela trata, e muito bem, os doentes

Por Dr. Paulo Luiz Farber
Tempos atrás foi divulgado um relatório na Inglaterra afirmando que remédios homeopáticos não tratam nenhuma doença.
E eles estão certos. A Homeopatia não trata doenças e sim doentes. Não se pode pegar um modelo que utiliza medicamentos sintomáticos e aplicá-lo para avaliar medicamentos que visam o equilíbrio e a homeostase. Aqui coloco não só a Homeopatia, mas a Fitoterapia, a Acupuntura, o Qigong, o Taijiquan (Tai Chi), técnicas de meditação, suplementos alimentares e medicamentos que promovem a saúde.
O maior problema é que estamos tão acostumados com o raciocínio “este remédio é para tratar aquela doença” que, qualquer que seja, o tratamento tem que se encaixar neste raciocínio. Ou seja, comparamos a Homeopatia, com o que nós temos de ‘melhor’, nossos remédios.
Os remédios convencionais, com exceção de alguns como os antibióticos, não conseguem curar nada. Remédios para hipertensão não curam pacientes hipertensos, remédios para artrite não curam pacientes artríticos, remédios para diabetes não curam pacientes diabéticos. Então, servem para quê? Somente para controlar os sintomas da doença e evitar problemas maiores. Mas não curam nada.
Como os remédios não conseguem a cura, e sim a melhora dos sintomas, criou-se uma metodologia para avaliar esse tipo de medicação. Separa-se em grupos “cegos” (onde nem o pesquisador nem o paciente sabem se estão utilizando medicamentos ou substâncias inertes – placebos) e analisam-se os resultados obtidos em relação ao sintoma, apenas.
Já na Homeopatia, um paciente com artrite pode ter uma prescrição diferente de outro paciente com exatamente os mesmos sintomas. Porque a Homeopatia não vai servir para retirar os sintomas, mas sim para melhorar a condição de saúde do paciente. Inicialmente é comum que os sintomas até piorem, e também é comum que voltem sintomas antigos e apareçam outros. Tudo isso faz parte do processo de tratamento da Homeopatia.
Paralelamente, se analisarmos artigos que estudaram a Homeopatia como promotor da imunidade, melhorando o sistema imune, conclui-se que a Homeopatia é eficaz para melhorar o sistema imune. É interessante observar que grande parte desses estudos foram feitos no Brasil, um dos países que reconhecem a Homeopatia como especialidade médica. Já se seguirmos esse raciocínio, a maioria dos medicamentos alopáticos não funciona, pois eles não melhoram o sistema imune. Muitos, pelo contrário, inibem fortemente o sistema imune, exemplo dos corticóides e dos imunossupressores.
A imunidade não é a única maneira de análise da saúde de um paciente, mas infelizmente a maioria dos estudos científicos atuais em relação a medicamentos é fortemente baseado em sintomas, ninguém parece preocupado em analisar o quanto a saúde dos pacientes melhora ou piora após um tratamento. Em minha opinião, o tratamento só pode ser bom se melhorar a saúde dos pacientes ao mesmo tempo em que alivia os sintomas.
Finalizando, condenar a Homeopatia, ou qualquer tratamento que visa promover a saúde, só faz sentido se for comprovado que não melhoram os parâmetros da saúde, como por exemplo a imunidade, a agregação eritrocitária e o funcionamento do sistema neuroendócrino.
Serviço: Paulo Luiz Farbel é médico, com graduação e doutorado pela Faculdade de Medicina da USP.

Nenhum comentário: