sábado, 6 de outubro de 2012

Um copo de polêmica

Regina Célia Pereira
O leite ocupa o centro de uma acalorada discussão nutricional. De um lado, especialistas afirmam que ele é a melhor fonte de cálcio, mas há quem defenda sua abolição do cardápio
Uma nata de desconfiança anda encobrindo os laticínios. Isso porque existe uma corrente de especialistas que acusa o leite e seus derivados de serem quase vilões da nutrição. “Esses alimentos possuem alguns fatores que prejudicam o aproveitamento do cálcio”, diz a nutricionista funcional Christiane Vitola de Carvalho Santos, de Curitiba. Christiane explica que os lácteos interferem com o PH do estômago e do intestino e isso dificulta a absorção de alguns nutrientes, inclusive o cálcio. Para ela, os grandes aliados da saúde óssea são os vegetais. Brócolis e espinafre estão entre os itens mais ricos no ingrediente indispensável ao esqueleto.
Essa tese, entretanto, não é compartilhada pelo Conselho Regional de Nutricionistas – 3ª Região (CRN-3), tanto que o grupo redigiu um documento ressaltando os prejuízos trazidos pela supressão do leite na dieta. “Os laticínios são os melhores fornecedores de cálcio, já que contêm maior quantidade do elemento por porção”, conta a nutricionista Sílvia Cozzolino, professora da Universidade de São Paulo, que assina a carta do CRN-3. Silvia afirma que além de as hortaliças não oferecerem tanto da substância, elas concentram compostos conhecidos como fitatos e oxalatos, capazes de interferir com sua disponibilidade do mineral.
Afora essa discussão, vale ressaltar que existem pessoas que sentem mal-estar após a ingestão de produtos lácteos. Há quem precise evitar esses itens por causa de intolerância ao açúcar que eles contêm, ou seja, a lactose. A professora Silvia afirma que é fundamental passar por exames minuciosos para comprovar a existência desse distúrbio e que, ainda assim, não é necessário banir todos esses itens do cotidiano. Isso porque os queijos e os iogurtes não costumam trazer grandes doses de lactose e, assim, não provocam sintomas.
Agora, se o problema é a alergia à proteína do leite, aí nenhum derivado deve ser consumido. Isso porque o sistema imunológico dos alérgicos não reconhece a partícula, que é grandalhona, e passa a atacá-la gerando reações que vão desde dermatites até dificuldades respiratórias. O melhor, nesse caso, é buscar a ajuda de um profissional para suprir deficiências.
Quem não se estranha com o leite e gosta de hortaliças não precisa ficar na dúvida: é só consumir os dois.

Nenhum comentário: