sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Ondas cerebrais produzem música

Redação do Diário da Saúde
Música do cérebro
Cientistas chineses traduziram dois tipos de exames de ondas cerebrais em música.
A pesquisa é mais um resultado de uma linha emergente de estudos que estão encontrando novas formas de compreender e decifrar as ondas cerebrais.
Primeiro se descobriu que o cérebro transmite informações em várias frequências, que lembram muito as estações de rádio.
Mais recentemente, cientistas mostraram como nosso cérebro toca sua própria música e até que o cérebro controla os movimentos usando ritmos musicais.
Mas esta é a primeira vez que o cérebro cria sua própria música, sem obedecer a nenhuma escala musical predeterminada. Ouça uma das "composições cerebrais":
Cérebro compositor
Jing Lu e seus colegas da Universidade de Ciência Eletrônica e Tecnologia (China) usaram dois tipos de exames para criar a música cerebral.
Um eletroencefalograma (EEG) foi usado para criar a altura e a duração de uma nota, enquanto um exame de ressonância magnética funcional (IRMf) foi usado para controlar a intensidade da música.
E o cérebro compositor não desafinou, conforme mostra o artigo científico publicado na revista PLoS ONE.
Diagnósticos e terapias
Segundo os cientistas, a música cerebral é muito mais do que uma curiosidade, representando um novo método para analisar os processos fisiológicos do cérebro, com múltiplos propósitos.
A música cerebral "expressa o funcionamento do cérebro como arte, proporcionando uma plataforma para cientistas e artistas trabalharem em conjunto para melhor compreender as relações entre a música e o cérebro humano," escreveram eles.
Os autores também sugerem que a combinação de dados de EEG e fMRI pode produzir resultados, na forma de música, que refletem melhor a atividade funcional do cérebro, podendo levar a melhorias no diagnóstico clínico e nas terapias de biofeedback.

Nenhum comentário: