quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Da gripe ao câncer: como a vitamina C pode prevenir doenças?

http://www.olharvital.ufrj.br/2006/index.php?id_edicao=183&codigo=10
Beatriz da Cruz
Os crescentes avanços da ciência e da medicina elevam a expectativa de vida da população a cada década, bem como a preocupação das pessoas para chegar à terceira idade com qualidade de vida e boa saúde.
Alimentação e hábitos saudáveis nunca tiveram tanto destaque. Por isso o Por uma boa causa deste mês traz dicas de como levar uma vida mais saudável, a começar com os benefícios da laranja e nutrientes da fruta.
De acordo com Wilza Peres, professora do Instituto de Nutrição Josué de Castro (INJC), a vitamina C presente na laranja é um importante antioxidante hidrossolúvel, que protege as células do organismo, em especial, as células oculares, o fluido seminal e o LDL (conhecido como mau colesterol). É importante também na regeneração da forma ativa da vitamina E (antioxidante lipossolúvel), agindo junto a ela na proteção contra a peroxidação do LDL, que marca a etapa inicial da aterosclerose.
Outra substância com importante papel são os flavonoides, que evitam a oxidação do LDL (mau colesterol) não permitindo que ele se acumule nas artérias. Os flavonoides são fitoquímicos presentes no suco de laranja e atuam de forma conjunta com a vitamina C, aumentando o poder antioxidante.
Outra função da vitamina é participar da síntese do colágeno, hormônios adrenais, carnitina e do metabolismo da tirosina. Ela ajuda ainda a aumentar a absorção do ferro, transformando-o de férrico (presente nos vegetais) em ferroso. “O ferro é importante para a síntese de hemoglobina e mioglobina (fazendo parte da fração ‘heme’). A hemoglobina é a substância presente nas hemácias (células sanguíneas) responsável por carregar oxigênio pelo sangue”, diz a especialista.
Contra gripes e resfriados
A laranja é sempre lembrada como forma de prevenir gripes e resfriados, porque é conhecido o efeito da vitamina C no sistema imunológico e na produção de interferon, substância com ação antiviral. Muitas pessoas, sabendo desses benefícios, recorrem a complexos farmacêuticos como forma de ingestão do nutriente.
No entanto, a nutricionista adverte que a alimentação adequada e balanceada cobre todas as necessidades nutricionais do indivíduo. “Uma dieta rica em frutas e hortaliças, em geral, dispensa o uso da suplementação de ferro e vitamina C. A suplementação de vitaminas e minerais está preconizada no caso de aporte insuficiente pela alimentação e em certas condições fisiológicas e clínicas específicas”, afirma Wilza.
Segundo a professora, os nutrientes devem ser ingeridos diariamente, nos valores recomendados pela Dietary Reference Intakes (ingestão alimentar de referência) e publicados pelo Institute of Medicine e Food and Nutrition Board da US National Academy of Sciences. Ela alerta para o fato de que os valores de ingestão variam de acordo com a faixa etária.
Moderação
“O consumo excessivo de vitamina C pode levar a um quadro de hipervitaminose C. Podem ocorrer diarreia, provavelmente pelo grande carreamento de água para o interior do intestino, além de náuseas e vômitos. Tem sido relatado que o excesso de ácido ascórbico, ou vitamina C, e seus metabólitos excretados na urina pode causar a formação de cálculos de oxalato (cálculo renal)”, explica Wilza.
A Organização Mundial de Saúde (OMS) e o Ministério da Saúde aconselham o consumo diário de cinco porções de frutas e legumes. “A laranja pode fazer parte dessas porções, mas cabe destacar que outras frutas cítricas podem substituir a laranja, tais como: caju, morango, limão, acerola, kiwi, abacaxi, dentre outras. Também são boas fontes de vitamina C alguns vegetais como brócolis, couve e couve-flor”, ressalta a nutricionista.
O poder da vitamina C se estende ainda à prevenção do câncer, ao inibir a formação de nitrosaminas in vivo, que estão relacionadas ao risco de câncer de estômago e, segundo a professora, são formadas a partir de nitratos e nitritos usados como conservantes pelas indústrias, principalmente nos embutidos. Pelo fato de ser uma substância antioxidante, a vitamina C já contribui para reduzir o risco de câncer em geral e atenua danos oxidativos ao DNA. “Além de conter vitamina C e flavonoides, o suco de laranja é boa fonte de ácido fólico e potássio”, concluiu a professora.

Nenhum comentário: