terça-feira, 12 de março de 2013

Aumento acesso à acupuntura pelo SUS

Acupuntura no SUS
A quantidade de aplicações de acupuntura em pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) no estado de São Paulo cresceu 567% de 2007 a 2011, último ano com dados consolidados.
De acordo com números da Secretaria de Estado da Saúde houve, em 2011, 264,4 mil aplicações da técnica nos serviços públicos do estado, ante 39,6 mil em 2007.
"O custo das sessões não é tão elevado em relação, por exemplo, a alguns medicamentos de alto custo para dor crônica. A acupuntura acaba sendo uma técnica segura, eficaz e de custo relativamente baixo", disse a médica Rebeca Boltes Cecatto, do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo,
Crescimento da acupuntura
"A acupuntura é muito eficaz e tem bastante respaldo na literatura médica para o tratamento da dor, assim como o vômito, distúrbios do sono e da ansiedade. O que é importante ficar claro é que a técnica auxilia no tratamento dos sintomas, mas ela não trata a doença", disse a médica.
Acupuntura muda percepção e processamento da dor no cérebro
Atualmente, 221 unidades de saúde no estado fazem consultas ou sessões de acupuntura, que pode ser indicada ainda para lombalgias, hérnias de disco, enxaquecas e artrites.
O número de aplicações de acupuntura é crescente ano a ano.
Em 2008 foram feitas 95,9 mil sessões de acupuntura; em 2009, 129,9 mil e, em 2010, 202,3 mil. Em 2012, a média mensal indica crescimento de 11% em relação a 2011, com a aplicação, até setembro, de 219,9 mil sessões.
Acupuntura para pacientes com câncer
O Instituto do Câncer do Estado de São Paulo oferece o tratamento de acupuntura para os pacientes que são tratados e acompanhados pelo hospital.
As principais recomendações de acupuntura para os pacientes oncológicos são para o controle de náusea e vômitos, boca seca, insônia, ansiedade e dormência de pés e mãos.
"Uma das principais vantagens é que a acupuntura tem muito pouco efeito colateral, diferente de tomar uma medicação, que sempre tem algum efeito colateral. A técnica, quando bem indicada e bem aplicada, feita por um profissional com conhecimento, praticamente não tem risco, não tem efeito colateral," assegura a médica
Acupuntura supera tratamento convencional em problemas odontológicos

Um comentário:

Monique disse...

Estudar Medicina Tradicional Chinesa por 9 anos, ter formação de 4 anos em duas escolas diferentes, continuar estudando, praticando e ouvindo das pessoas atendidas a melhora, o desaparecimento de sintomas e oferecer uma medicina milenar, para trazer saúde, prevenção e qualidade de vida as pessoas não tem preço. Agora ouvir de uma médica que a acupuntura não trata doenças e relatar que foi usada para inúmeras doenças aí é realmente de desmerecer uma técnica milenar, que trata desequilíbrio energéticos no corpo e na alma, tratando a raíz dos problemas, já que a doença são apenas sintomas e pode ter raízes muito diferentes de pessoa para pessoa. Por exemplo, uma pessoa que apresenta um nariz escorrendo (pode ser chamado de gripe, resfriado, sinusite, rinite, não importa), uma pessoa pode apresentar o mesmo sintoma de outra pessoa, porém, uma pode ter desenvolvido o sintoma por conta de ter tomado friagem, outra por não se alimentar direito, outra por estar num momento de tristeza, a Medicina Tradicional Chinesa e suas técnicas não podem tratar doenças, pois, não tem como fragmentar o ser humano, a energia que percorre o corpo não pode ser cortada, como se só resolver o problema do nariz ou do pulmão, ou da cabeça, resolvessem as questões de saúde, como se só tomar uma medicação tivesse um efeito na raiz dos problemas, as medicações são como maquiagem, você usa e parece que está bem e com o tempo volta mais forte ou afeta de alguma outra forma o corpo e não é isso que a Medicina Tradicional Chinesa faz, uma pena que ela esteja sendo usada de forma ocidental no país, fragmentando mais uma vez a técnica, sem respeitar a origem milenar oriental, colocar agulhas todo mundo pode, olhar o ser humano como um todo e não como pedaço é para quem realmente estudou Medicina Tradicional Chinesa e não só isso, para quem trouxe para o seu dia a dia a experiênciação, a prática e o olhar de exclusividade para cada vida que chega até você. Sinto informar, mas quem pratica acupuntura, precisa estudar e entender de Medicina Tradicional Chinesa, não importa a profissão, a religião ou a opção de vida, você começa do zero, é uma outra forma de olhar o mundo e as pessoas, não tem como praticar mais ou menos Medicina Tradicional Chinesa ou puncturar um ser humano seguindo protocolos ou combinações prontas, ninguém é igual e o enfoque deve seguir esses mesmos critérios, por isso quem pratica a verdadeira Medicina Tradicional Chinesa, expressa que acupuntura é com acupunturista tradicional, senão é qualquer outra técnica que não faça parte da Medicina Tradicional Chinesa ... lembrando que a classe médica pela lei, não pode praticar nenhuma atividade que não seja cientificamente comprovada, no caso da acupuntura, não tem como fragmentar a técnica para caber nos moldes científicos que estão enraizados em protótipos cartesianos.