quinta-feira, 22 de agosto de 2013

As artes integrativas e sua importância em nosso dia-a-dia

Antes de comentarmos sobre a importância das atividades integrativas, iremos comentar primeiro sobre o que consideramos ser estas atividades.
De acordo com nossa visão, qualquer atividade, arte ou prática que envolva o físico, o energético, o emocional e o mental, integrando-os e trazendo presença para o aqui-agora pode ser considerado uma prática integrativa.
Algumas práticas já tem em sua essência este conceito, como é o caso do Aikido, da Yoga (Ioga) e do Tai Chi Chuan. Entretanto, mesmo estas práticas podem deixar de ser consideradas integrativas caso sejam focadas em apenas um aspecto, como por exemplo a parte física. Em contrapartida, outras atividades como a dança e a natação podem tornar-se práticas integrativas se, durante sua atividade, forem levados em consideração todos os aspectos do ser humano, integrando-os e fazendo com que o praticante torne-se mais presente e inteiro no aqui-agora.
Atualmente, a grande maioria dos trabalhos e empregos estimulam apenas um aspecto do ser humano de cada vez, ou seja, a pessoa utiliza apenas parte de sua mente ou de seu corpo na maioria do dia. Há ainda empregos em que estes aspectos não alcançam o estímulo mínimo necessário para seu desenvolvimento. Nas escolas, as crianças são estimuladas apenas a nível mental e físico, deixando todo o aspecto energético e emocional de lado. É cada vez mais fácil encontrar pessoas que tem uma mente brilhante e desenvolvida e que estão insatisfeitas com seu próprio corpo, ou pessoas que tem um corpo saudável e equilibrado, porém sentem-se incapazes de aprender ou desenvolver determinadas tarefas.
Hoje em dia, algumas pessoas já estão tomando consciência deste desequilíbrio e desconexão entre corpo, mente, energia e emoção. A prática regular de uma atividade integrativa tem o benefício de trazer de volta este equilíbrio, desenvolvendo e integrando todas os aspectos do Ser Humano. O praticante de uma arte integrativa tem a oportunidade de entrar em contato com seu corpo, com seus movimentos, com sua respiração, com sua energia, com suas sensações, com seu estado emocional e com seu estado mental trazendo um sentimento de tranquilidade e inteireza.
Há atividades integrativas que incluem ainda um outro aspecto, como é o caso do Aikido, em que o praticante também trabalha e desenvolve o seu relacionamento harmônico com o outro. É importante notar também uma das causas da melhora do relacionamento interpessoal é, primeiramente, o próprio desenvolvimento do relacionamento que a pessoa tem consigo mesma. A diferença do Aikido está na prática vivencial onde o aikidoka ou aikidoísta desenvolve junto com um ou mais parceiros de treino a sua capacidade de perceber e solucionar de forma harmônica os conflitos interpessoais.
Com a prática regular de uma arte integrativa, o praticante começa a ampliar e desenvolver este conceito para outras atividades do cotidiano, passando a ser e estar mais presente e inteiro em qualquer atividade. Comer, trabalhar, interagir e estudar passam a se tornar atividades a favor do praticante, fazendo de sua própria vida uma arte integrativa.

Nenhum comentário: