sábado, 15 de junho de 2013

Tentar ser feliz dá resultado com música de alto astral

Música e felicidade parecem ter uma intimidade natural.
Outros estudos mostraram que músicas inspiradoras melhoram a capacidade mental e que as emoções criam uma relação universal entre as músicas e as cores.
Mas, se você quer melhorar o humor e seu sentimento de bem-estar usando a música como instrumento, então é melhor escolher bem não apenas a melodia, mas também a letra certa.
Pesquisadoras da Universidade de Missouri (EUA) concluíram que uma pessoa pode realmente melhorar seu estado geral de felicidade usando música alegre, com uma letra de alto astral, que a coloque "para cima".
Em dois experimentos, voluntários conseguiram melhorar seu humor tanto no curto prazo, quanto ao longo de um período de duas semanas - é o que as cientistas chamam de "melhorar o humor" e "melhorar o estado geral de felicidade".
Música e felicidade
Durante o primeiro experimento, os participantes foram instruídos a tentar melhorar o humor lidando com as próprias emoções - mas apenas o grupo que ouviu música alegre e otimista teve êxito, o mesmo não acontecendo com aqueles que tentavam melhorar o humor ouvindo o sombrio Stravinsky.
Participantes de controle, que apenas ouviram as músicas, sem tentar mudar ativamente o seu humor, também não relataram mudança na felicidade.
No segundo experimento, os participantes relataram níveis mais elevados de felicidade após duas semanas de sessões de laboratório em que ouviam música de alto astral e tentavam emocionalmente se sentir mais felizes - a comparação foi feita com um grupo controle, que só ouviu as músicas.
A conclusão é que o estilo da música é determinante na busca da felicidade, mas que esta só é alcançada quando as pessoas usam de introspecção, perguntando-se constantemente: "Eu estou feliz?"
"Em vez de se concentrar em uma medida da felicidade que já obteve e se engajar nesse tipo de cálculo mental, as pessoas poderiam se concentrar mais em aproveitar a sua experiência de viagem rumo à felicidade, e não ficar presas no destino," recomenda Yuna Ferguson, principal autora da pesquisa.

Uma nova forma de cuidar da saúde

Surge no Rio de Janeiro uma nova solução para quem quer cuidar bem da saúde, mas achava que não tinha condições para isso. O Centro de Psicologia e Terapias Integrativas (CEPTI) é uma cooperativa de saúde – parecido com um plano de saúde, mas com algumas diferenças providenciais. Trabalhando especificamente com terapias holísticas, que estão deixando de ser marginalizadas para ganhar o seu devido espaço e reconhecimento no mundo da medicina, o CEPTI juntou um grupo de terapeutas do estado do Rio de Janeiro para desenvolver e oferecer à população um tratamento de qualidade a preços acessíveis.
Destacam-se nas terapias holísticas tratamentos como a acupuntura, homeopatia, chás medicinais, massagens, Ortomolecular, Morfologia do sangue \"IN VIVO\", Hipnose, etc. Dessas citadas, vale lembrar que as ervas medicinais já foram reconhecidas pelo Ministério da Saúde e pela Anvisa como tratamentos complementares e a acupuntura já foi até implantada até Sistema Único de Saúde (SUS) e pode ser realizada por médicos de várias especialidades e a homeopatia. O lado positivo dessa nova forma de medicina é que esses tratamentos não possuem um efeito colateral negativo como os remédios comuns. Não existe contra indicação. É por isso que o mundo está cada vez mais voltado para as terapias Integrativas – por elas estarem comprovado de verdade a sua capacidade de melhora e cura dos pacientes, sem que eles sofram com algum dano colateral.
Cientes disso, os terapeutas do CEPTI organizaram suas atividades em três objetivos especiais. O primeiro será divulgar essas terapias que estão deixando de ser marginalizadas. O segundo objetivo é ajudar quem trabalha com essa forma de terapia. São pessoas que, apesar de terem passado anos estudando sobre o assunto, muitas vezes não possuem um mercado próprio e, apesar do crescimento na procura por serviços dessa área, ainda contam com a desconfiança de alguns, que não acreditam na já comprovada capacidade das terapias Integrativa.
O terceiro, mas não menos importante objetivo, é oferecer tratamentos para pessoas que precisam deles e não têm condições de pagar um plano de saúde particular e/ou não possuem tempo hábil para esperar pelo atendimento do SUS.
Com o plano oferecido pelo CEPTI, ficará mais fácil para qualquer pessoa poder ter saúde. São R$30,00 por pessoa. Se essa pessoa quiser adicionar mais algum integrante da família no plano, ela paga somente 30% do valor do titular a mais por integrante. Com isso, os inscritos têm a oportunidade de realizar qualquer terapia holística por R$30,00 – muito abaixo da metade do preço do mercado. Exames especiais, como iridologia e morfologia do sangue, por exemplo, não custam mais do que R$50,00.