sexta-feira, 18 de outubro de 2013

O caminho do meio como "Meio para a Juventude"

 
Ao nascer, o Homem é suave e flexível.
Na sua morte, é duro e rígido.
Plantas verdes são tenras e humidas.
Na sua morte, são murchas e secas.
Um arco rígido não vence o combate.
Uma árvore que não se curva, quebra.
O duro e o rígido tombarão.
O suave e o flexível sobreviverão.

             (Lao Zi, Dao De Jing, verso 76)
O termo saúde, do Latim "salus", "salutis", pode ser compreendido como um "estado em que os órgãos vitais e todo o organismo funcionam adequadamente". Pode-se, assim, dizer que o estado de saúde é uma condição de "ordem" e "harmonia" entre o corpo, a psique (mente) e a consciência. Muitos sábios, filósofos e poetas consideram a saúde e a juventude as maiores riquezas da vida. Para se ter uma vida longa, é necessário, desde a mais tenra idade, cultivarem-se hábitos saudáveis e aprender a auto cura.
No organismo, existe uma constante interacção entre a "ordem" (o bom funcionamento orgânico) e a "desordem" (o mau funcionamento orgânico). Isso significa que o ser humano está sempre a procurar um ponto de equilíbrio e de superação das "desordens", a fim de que não adoeça. Pode-se então concluir que a saúde não é algo estático e, sim, um estado "dinâmico" em que a "ordem" e a "sabedoria" prevalecem à "desordem" e à "ignorância". Por tal razão, na vida diária, a saúde deve ser cultivada e preservada com sensatez. Alguns sábios consideram que a "ignorância" é a causa maior do sofrimento e das doenças.
A razão de algumas pessoas serem ou não saudáveis encontra-se, na maioria das vezes, relacionada às próprias escolhas que cada uma faz em relação à dieta e a seus hábitos de vida. Em geral, as questões de saúde são de "responsabilidade" pessoal, o que significa optar por hábitos saudáveis, em vez de optar por hábitos errados e menos saudáveis. Se alguém deseja ser uma pessoa saudável e preservar a juventude por muito mais tempo, então, deve fazer escolhas saudáveis e conscientes.
Factores que favorecem a saúde integral:
Auto conhecimento: afasta o indivíduo dos perigos e dos erros e conduz para uma vida mais harmoniosa, saudável, longa e plena.
Alimentação fresca, pura e saudável: Nada contribui tanto para a acumulação de impurezas e toxinas no sangue como uma alimentação imprópria, sob todos os pontos de vista. É necessário combaterem-se os hábitos dietéticos errados, objectivando a preservação e a restauração da saúde e juventude.
Actividade física regular e moderada: O organismo necessita de uma actividade física moderada e regular, para que os diversos órgãos funcionem normalmente e desempenhem suas funções com regularidade. Os exercícios fortalecem os músculos (restaurando-lhes a elasticidade), os ossos e as articulações (tornando-as mais flexíveis).
Respiração correcta e ar puro: A respiração é um dos processos fisiológicos mais importantes. A respiração ideal é a nasal e, com raras excepções, não se deve respirar pela boca.
Banhos de sol: O sol, fornece luz e calor, é um elemento psico-fisiológico importante na vida do homem. Propicia a vida e é indispensável ao bom funcionamento do organismo. O ser humano foi feito para viver em contacto com o ar e com a luz do sol. Os raios solares, quando moderados, auxiliam a pele a desempenhar as suas funções naturais. Os raios ultravioletas do sol (até as 10 horas da manhã), irradiados sobre a pele, são muito benéficos à saúde, no combate do raquitismo. Devido à destruição da camada de ozono, o excesso de radiação solar é grande responsável pelo envelhecimento precoce e pelo surgimento de cancro de pele. As radiações infravermelhas são responsáveis pelo calor; as radiações visíveis (luminosas), pela luz e apresenta acção importante sobre a pele, pois fornecem muita energia; as radiações ultravioletas apresentam acção química e biológica.
Prevenção e tratamento da saúde por meios naturais: A prevenção das doenças é o melhor de todos os tratamentos. Em caso de doença, deve submeter-se o mais rápido possível a cuidados terapêuticos adequados e efectivos. Devem-se usar procedimentos terapêuticos naturais e o menos agressivo possível, como por exemplo: a fito terapia, a dietoterapia, a auto massagem, etc. As plantas (os legumes, as verduras, os cereais, as frutas, as plantas medicinais etc.) têm a importante função de purificar o organismo e expelir as toxinas, neutralizar a acidez do sangue, suprir a falta de certos elementos nutricionais (agentes antioxidantes, vitaminas, sais minerais, fibras), estimular a acção de certos órgãos, normalizar o seu funcionamento.
Factores que atrasam o envelhecimento
- A busca do auto conhecimento, do aprimoramento constante e do estudo (o exercício da mente e da memória).
- Emoções positivas: generosidade, amor, altruísmo etc.
– Auto imagem e auto estima positivas.
- Hábitos moderados e saudáveis de vida.
- Capacidade de expressão dos sentimentos.
- Visão optimista da vida. - O viver de acordo com as disponibilidades.
- Vida não sedentária, prática actividade física moderada e regular, Meditação e massagens.
- Alimentação saudável: dieta equilibrada, rica em fibras (encontradas nas frutas, nos vegetais, cereais integrais e legumes), de natureza pura, saudável, fresca, nutritiva e livre de aditivos químicos (na medida do possível), pobre em carbo-hidratos refinados (açúcares e amidos), em produtos animais e em gorduras saturadas (terrivelmente prejudiciais à saúde). Evitar os fritos. Preferir sempre as carnes magras e frescas (aves livres de hormonas). Dar preferência ao peixe, que é rico em gordura polinsaturada (saudável). Não comer carne de porco e derivados. Diminuir o consumo de sal. Beber, diariamente, pelo menos dois litros de água.
- Bom humor, paciência, tolerância, tranquilidade e concentração.
Factores que aceleram o envelhecimento
- Alimentação inconsciente (fritos, gordura saturada, excesso de hidratos de carbono refinados etc.)
- Sedentarismo.
- Uso de bebidas alcoólicas e tabaco.
- Angústia, tristeza e depressão.
- Incapacidade de expressar as emoções.
- Inflexibilidade, rigidez mental e emocional.
- Solidão, ausência de amigos e de afecto.
- Stress intenso e prolongado.
- Emoções negativas: violência e agressividade, irritabilidade, raiva e nervosismo.
- Auto estima baixa e descuido com a saúde.
- Preocupações constantes e excessivas e instabilidade emocional.

Dormimos para o cérebro fazer faxina de toxinas, diz estudo

Um estudo americano mostrou que o cérebro faz uma espécie de "faxina" das toxinas deixadas para trás após um dia de "trabalho pesado", quando se pensa bastante. A "limpeza" seria uma das principais razões para o sono, segundo os pesquisadores.
O estudo liderado pela pesquisadora Maiken Nedergaard e publicado na revista Science mostrou que as células do cérebro, provavelmente as neuróglias, encolhem, abrindo espaço entre os neurônios, permitindo que um fluído "lave" o cérebro.
A pesquisa do Centro Médico da Universidade de Rochester, no Estado de Nova York, sugere ainda que distúrbios cerebrais podem estar relacionados à "falhas" nesse tipo de "limpeza".
Já se sabe que o sono desempenha um papel importante na fixação da memória e no aprenzidado. Os pequisadores da universidade americana agora acreditam que a "faxina cerebral" é uma das principais razões do sono.
"O cérebro tem energia limitada e precisa escolher entre dois estados funcionais - ou está acordado e atento, ou dormindo e fazendo a faxina", disse Nedergaard.
"É como uma festa em casa. Ou você recebe os convidados, ou limpa a casa. Não dá para fazer os dois ao mesmo tempo", disse.
Bombeamento
O estudo descobriu a "faxina" a partir de uma descoberta anterior, feita no ano passado - a de que existe uma rede de dutos que retira a "sujeira" do cérebro, nomeada pelos cientistas como "sistema glymphatic" (ainda não há tradução do termo em português).
Os pesquisadores observaram o sistema glymphatic de ratos e viram que ele era dez vezes mais ativo durante o sono
Células do cérebro, provavelmente as neuróglias, encolhem durante o sono, aumentando o espaço entre o tecido cerebral, permitindo o bombeamento de mais fluído e a limpeza das toxinas.
Para a professora Nedergaard, esta é uma função "vital" para se manter vivo, mas aparentemente só ocorre durante o sono.
"O que vou dizer é puramente especulação, mas parece que o cérebro perde muita energia bombeando água nele mesmo, função que é provavelmente incompatível com o processamento de informação", disse.
A professora disse que a dimensão da descoberta só poderá ser medida após testes com humanos.
A BBC ouviu um cientista independente para comentar a descoberta. Neil Stanley disse que "já há dados importantes sobre as razões psicológicas para dormir, como memória e aprendizado".
"Mas esta (faxina) é uma razão química e física de verdade, algo importante", disse.
Doenças que levam à perda de células cerebrais, com as doenças de Parkinson e Alzheimer, surgem com a disseminação de proteínas danificadas no cérebro.
Os pesquisadores sugerem que problemas no mecanismo de limpeza do cérebro podem estar relacionados a estas doenças, mas alertam que ainda é necessário mais pesquisa.